Love, Hate, Love.
© umagarotaperdida
»
Esther, contra-baixista, pianista, futura fotógrafa, colorada, melancólica, música (MUITA música) e comida, porque comida é vida.
2.790 notas - Há 2 semanas - reblog
via extigante - ©comandada
3.725 notas - Há 3 semanas - reblog
via i-ndecifrar - ©peittuda
"
"Era exatamente isso que eu queria para mim. Queria que as pessoas confiassem em mim, apesar de qualquer coisa que tivessem ouvido. E, mais do que isso, queria que me conhecessem. Não aquilo que pensavam saber a meu respeito. Mas eu de verdade."
Os 13 Porquês.   
"
"Vem. Vem e preenche esse vazio que há em mim. Vem e tapa esse imenso buraco que há em meu peito. Vem e acaba com essa saudade e tristeza que tanto me machucam. Só você tem a capacidade de me acolher em seus braços e me acalmar. Só você tem o alento que eu tanto necessito. Vem que o seu lugar já está reservado. Tem espaço na casa, no quarto, na cama, e do lado esquerdo do peito também."
Raphael Henrique, Desalentou.  
667 notas - Há 3 semanas - reblog
via revejo - ©desalentou
"
"Sentia-me frustrado. Tudo me derrotava."
Bukowski. 
8.173 notas - Há 3 semanas - reblog
via supostos - ©supostos
"
"Eu começava a ficar deprimido. Minha vida não estava indo para lugar algum. Precisava de alguma coisa, o brilho das luzes, glamour, alguma porra."
Bukowski.  
4.679 notas - Há 3 semanas - reblog
via supostos - ©supostos
"
"Acho que o único momento em que as pessoas pensam em injustiça é quando acontece com elas."
Bukowski. 
5.057 notas - Há 3 semanas - reblog
via supostos - ©supostos
1 nota - Há 3 semanas - reblog
"
"Mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira."
Legião Urbana  
"
"Para mim, duas coisas são fundamentais: olhares e voz. Tem coisa mais linda que um olhar? Sinceros, tímidos, reveladores, provocantes, que suplicam, agradecem, sorriem. E voz? Ela acalma e diz quem a pessoa é."
Clarissa Corrêa
51.778 notas - Há 3 semanas - reblog
via revejo - ©momentos-so-meus
"
"O papel acordou bêbado. Só reparei depois de me sentar para te escrever sobre a saudade irracional dos velhos tempos, as canetas tinham calafrios e minhas mãos tremiam, por falta de amor, ou por falta de álcool. Eu bem que poderia frequentar uma dessas reuniões de viciados anônimos se elas não fossem tão terrivelmente lentas e sem resultado algum. Eu não bebia por vicio, bebia porque queria morrer, e era preguiçoso demais para me pendurar em uma corda. A questão é que precisava de ajuda, eu estava em depressão de estágio 4, ou seja, não me entristecia nunca, não sentia nada, e estava me auto-destruindo emocionalmente. O papel acordou bêbado, eu estava prestes a escrever a minha carta de suicídio, te contando sobre todos os meus erros, paranoias e falta de argumentos, dizer que eu estou atrasado e que espero que ainda dê tempo, de que eu entendo os seus motivos para ir embora, que se eu pudesse eu também iria, que você é o grande amor da minha vida. Que eu sinto muito, por não sentir nada, que eu espero redenção, e te espero, sempre."
Ciceero M. 
84 notas - Há 3 semanas - reblog
via revejo - ©effingos
13 notas - Há 3 semanas - reblog
"
"Tem um fim para toda tempestade. Quando todas as árvores forem arrancadas. Quando todas as casas forem destruídas. O vento vai se acalmar. As nuvens vão se dispersar. A chuva vai parar. O céu ficará limpo em um instante. E só então nesses momentos silenciosos após á tempestade nós descobrimos quem foi forte o bastante para sobreviver."
Grey’s Anatomy.  
11.006 notas - Há 3 semanas - reblog
via revejo - ©recitarpoesias
"
"Saudade de um abraço que eu nunca senti, de um beijo que eu nunca provei, de um sorriso que eu nunca vi. Saudade de alguém que não está do meu lado, mas está dentro de mim."
Carol Alves.